X

Emissão de Boletos ACESSE

Últimas Notícias

14/06/2017

POLÍCIA FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL INVESTIGAM GRANDE ESQUEMA DE CORRUPÇÃO DAS ANTIGAS GESTÕES DO CRTR-SP, QUE CONTER TENTOU ENCOBRIR!

Atual gestão do CRTR – 5° Região não tem medo de dar nome aos bois! Veja quem foram os responsáveis por rombo milionário



Ameaçada de intervenção, a atual diretoria do CRTR-SP tem sofrido duras represálias desde que decidiu não participar do corrupto esquema da Sra. Valdelice Teodoro, ex-presidente do CONTER. Esconder as muitas irregularidades cometidas pelas antigas gestões do CRTR - 5ª Região era prática comum entre a antiga diretoria do CONTER, mas desde o início de seu mandato o 5º Corpo de Conselheiros se recusa a acobertar toda a sujeira que há anos o Conselho Nacional "empurra para baixo do tapete".

Juntos, José Paixão de Novais, Cássio Valendorf Xavier Monteiro e Fabio Barbieri, antigos diretores do CRTR - 5ª Região, embolsaram a espantosa quantia de R$ 355.682,43.  Somando o que os Assessores e Conselheiros receberam de verbas ilegalmente, o grupo deve aos cofres do Regional R$ 570.038,62 (2014). Se fossemos calcular os valores atualizados, o dinheiro a ser ressarcido chegaria ao MONTANTE DE APROXIMADAMENTE R$ 5 MILHÕES DE REAIS!

Confira abaixo a lista completa com os valores e os nomes de todos os responsáveis pelo rombo milionário do CRTR - 5° Região:




CUMPRE DESTACAR QUE, O SR. MARCELO ALVES, QUE OCUPAVA O CARGO DE ASSESSOR DA DIRETORIA E RECEBEU A QUANTIA DE R$ 20.184,37 REAIS, NÃO PODERIA EM HIPÓTESE ALGUMA OCUPAR ESTE CARGO, TENDO EM VISTA QUE SE QUER POSSUIA NÍVEL SUPERIOR!

Pautado por seu compromisso de transparência e moralidade, o 5º Corpo de Conselheiros do CRTR-SP tornou público todas as informações pertinentes à defesa do interesse e do patrimônio público.

As fraudes das antigas gestões deixaram os cofres deste Regional com um rombo milionário, fruto de anos de descaso com os PRINCÍPIOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA VISANDO APENAS O ENRIQUECIMENTO PESSOAL.  

Confira abaixo todos os atos ilícitos:
  • Acordo Coletivo irregular celebrado entre o 4º Corpo de Conselheiros e o Sindicato dos Trabalhadores das Autarquias de Fiscalização do Exercício Profissional e Entidades Coligadas no Estado de São Paulo (SINSEXPRO);
  • Gratificações dadas ilegalmente pela diretoria;
  • Imóvel em situação irregular por mais de 10 anos;
  • Recebimento superfaturado de jetons por parte dos membros da diretoria provisória - dano de aproximadamente R$ 52.800,00;
  • Contratação irregular sem a devida licitação - dano de R$2.378.706,64;
  • Compras acima do limite da dispensa de licitação - somando assustadores R$410.113,15;
  • Processos licitatórios nulos - dano ao erário na cifra de R$96.656,00.
O mais impressionante neste quadro de total negligência com o erário público é o fato de que todo os presentes dados constam nas auditorias realizadas pelo próprio CONTER durante as gestões anteriores e em auditoria particular realizada pela empresa CONSULTARE - Auditoria, Consultoria Contábil Eireli, contratada pelo CRTR em razão da falta de transição administrativa entre a gestão interventora e a atual gestão.

Mesmo ciente de todas as irregularidades, o Conselho Nacional optou por passar a mão sobre a cabeça dos corruptos e encobrir a verdadeira farra que havia se instalado em São Paulo.


Ao tomar conhecimento dos desvios, a atual gestão do CRTR-SP encaminhou as denúncias ao CONTER, à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal, relatando os casos de improbidade administrativa.



Abaixo é possível comprovar as denúncias que foram distribuídas ao Núcleo de Combate à Corrupção (NCC) do Ministério Público Federal.





O Ministério Público Federal acatou as denúncias apresentadas pelo CRTR-SP e através do Inquérito Civil n° 1.34.001.008162/2013-75 solicitou que o Conselho Regional informe:
  • Se houve ajuizamento de ação de improbidade administrativa e comunicação criminal;
  • Esclareça o desfecho de cada um dos processos administrativos dos envolvidos;
  • Comprove se os prejuízos já foram ressarcidos aos cofres públicos.
Nunca foi de interesse da ex-presidente do CONTER, Valdelice Teodoro, que a atual diretoria do CRTR-SP assumisse, uma vez que o estado sempre foi deixado de lado nos processos eleitorais. Isto porque, conhecendo o caráter idôneo da atual diretoria, sabia que a farra dos jetons em São Paulo estaria com seus dias contados.

Seus atos desesperados mostram quão traiçoeiros podem ser aqueles que buscam apenas seus próprios interesses. Usando ameaças de intervenção, a antiga diretoria do CONTER tentou abafar as inúmeras denúncias de corrupção!

 
TODAS AS DENÚNCIAS ENVOLVENDO AS ANTIGAS ADMINISTRAÇÕES DO CRTR-SP JÁ FORAM ENCAMINHADAS À POLÍCIA FEDERAL, AO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO E MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL!
Mais Notícias
« voltar 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 avançar »
www.infosind.com.br