Painel do Associado
Seja bem vindo ao
LOGIN DO ASSOCIADO


Voltar
RECUPERAÇÃO
DE SENHA

Atenção, enviamos o e-mail de recuperação de senha para:

Por favor, verifique seu e-mail para recuperar sua senha.

Carregando . . .

Notícia

publicado em 07/06/2022

SINTTARESP DENUNCIA GRUPO AMIL AO MPT E ANVISA

Supostas irregularidades sanitárias no setor radiológico
O SINTTARESP informa à categoria sobre a dificuldade de negociações com a atual administração do grupo Amil, da qual o senhor Anselmo Carlos Soares faz parte. É uma relação prejudicial entre o grupo Amil e o Sindicato e quem visivelmente está perdendo são os trabalhadores e pacientes dos hospitais. Há um claro estrago nas relações intersindicais do grupo Amil.

A má administração nas relações trabalhistas e sindicais do grupo Amil torna dificultosa qualquer tipo de negociação, como possíveis problemas estruturais e sanitários, teor de denúncias recebidas pelo SINTTARESP. 

A empresa foi denunciada ao (MPT) Ministério Público do Trabalho e Anvisa para que sejam tomadas todas as medidas cabíveis e haja uma relação minimamente harmoniosa entre ambas as partes. A denúncia realizada pelo SINTTARESP trata sobre a possibilidade de a empresa possuir aparelhos de diagnóstico por imagem em desconformidade com o que é exigido pela vigilância sanitária, não haver material de higiene suficiente e nem esterilização de equipamentos.

O teor da denúncia também cita a possibilidade de os dejetos oriundos da revelação do filme utilizado nos exames de Raio-X estarem sendo lançados diretamente na rede de esgoto e manutenção dos aparelhos sem proteção radiológica, podendo PROVOCAR CONTAMINAÇÃO RADIOLÓGICA EM MASSA, A PACIENTES E PROFISSIONAIS QUE CIRCULAM NO LOCAL!!!

Tudo isso aliado a possíveis diversos problemas de infraestrutura básicos para a devida acomodação de pacientes e profissionais. 

É necessário destacar que a NR 32 do MTE onde estabelecido que: 

32.4.2 É obrigatório manter no local de trabalho e à disposição da inspeção do trabalho o Plano de Proteção Radiológica - PPR, aprovado pela CNEN, e para os serviços de radiodiagnóstico aprovado pela Vigilância Sanitária.

E é exigida a seguinte documentação:

- Certificado de Sistema de Gerenciamento de Imagens da ANVISA (PACS);
- Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros, com especial ênfase as acomodações utilizadas para a realização dos exames radiológicos;
- Atestado de Saúde Ocupacional de todos os colaboradores que laboram, ou já laboraram, para Terceirizadora e em pró da Notificada;
- Certificado de Controle Integrado de Pragas;
- Limpeza da Caixa d´Água;
- Cópia do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais - PPRA;
- Cópia do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional – PCMSO;
- Cópia dos Resultados dos Hemogramas realizados pelos Tecnólogos, Técnicos e Auxiliares em Radiologia;
- Cópia do Laudo de Higienização e Manutenção do Ar Condicionado;
- Cópia do Manual de Rotinas e de Procedimentos;
- Cópia do Alvará do Serviço e dos Equipamentos;
- Cópia da Assunção de Responsabilidade Técnica;
- Cópia do Registro do Responsável Médico pelo setor de Radiologia perante o CREMESP;
- Subanexo V.2 da CVS 01/2018;
- Cópia de Planta Baixa com fito de verificar quanto aos espaços físicos e suas dimensões e dos equipamentos que guarnecem o Setor de Diagnóstico por Imagem – vide art. 122, incisos I e II da Lei Estadual nº 10.083/98.

Esperamos que todas estas supostas irregularidades em hospitais do grupo Amil sejam analisadas com celeridade e prudência, para que haja uma melhor prestação de serviços e um ambiente de trabalho adequado, principalmente para os profissionais do setor de diagnóstico por imagem.

Confira o ofício do SINTTARESP encaminhado à empresa:
 
 

SINDICALIZE-SE, JUNTOS SOMOS MAIS FORTES!

Secretário de Imprensa 
Georges Ken Norton de Oliveira
  • Comentar
  • Enviar
  • Imprimir

Ainda não há comentarios. Seja o primeiro a comentar.

Leia Também

Convênios e Benefícios

Galeria de Fotos

publicado em 26/08/2019

I ENCONTRO BENEFICENTE SINTTARESP

Jornal do Sinttaresp