Painel do Associado
Seja bem vindo ao
LOGIN DO ASSOCIADO


Voltar
RECUPERAÇÃO
DE SENHA

Atenção, enviamos o e-mail de recuperação de senha para:

Por favor, verifique seu e-mail para recuperar sua senha.

Carregando . . .

Notícia

publicado em 25/03/2022

BOLSONARO SE ENVOLVE EM ESCÂNDALO COM PASTORES

Os envolvidos são acusados de cobrança de propinas para liberação de verbas
O presidente Jair Bolsonaro tem seu nome relacionado a mais um escândalo da política brasileira nos últimos dias.

Prefeitos de diversas cidades do Norte e Nordeste tornaram público, em tom de denúncia, que o pastor Arilton Moura teria pedido R$ 15 mil de propina para enviar verbas do Ministério da Educação para alguns municípios.

O caso mais emblemático envolve o prefeito Gilberto Braga (PSDB), do município de Luís Domingues (MA). Como a região da cidade é uma área de mineração, o pastor Arilton Moura teria pedido o pagamento de propina em 1 kg de ouro.

Supostamente o intermediário do encontro, entre os prefeitos que pleiteavam subsídios do Ministério da Educação e o pastor Arilton Moura, é o também pastor Gilmar Santos, a pedido do presidente Jair Bolsonaro.

Mediante este verdadeiro escândalo, a ministra do STF (Supremo Tribunal Federal) Cármen Lúcia, determinou na quinta-feira, 24 de março, a instauração de um inquérito contra o ministro da Educação, Milton Ribeiro, para apurar o suposto tráfico de influência no Ministério para liberar as verbas do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). A investigação é um pedido da PGR (Procuradoria Geral da República).

A arrecadação de igrejas no Brasil no ano de 2017, segundo Lei de Acesso à Informação, foi de R$ 701 milhões. Estima-se que essas cifras sejam ainda maiores hoje em dia. Ao passo que Bolsonaro perdoou dívida de R$ 1,4 bilhão de igrejas em 2021. 

Muitos pastores têm seu nome atrelado a escândalos no governo Bolsonaro, e todos eles se dizendo defensores e praticantes da Bíblia. No entanto, a imagem que transparece para o povo brasileiro é de que não há um culto a Jesus, mas sim ao dinheiro. Quando deveriam defender valores de justiça social e amor ao próximo, e não serem acusados de corrupção, chantagem e roubo.

"Mateus 21:12 - E entrou Jesus no templo de Deus, e expulsou todos os que vendiam e compravam no templo, e derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas;

13 - E disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; mas vós a tendes convertido em covil de ladrões."


Secretário de Imprensa
Georges Ken Norton de Oliveira
  • Comentar
  • Enviar
  • Imprimir

Ainda não há comentarios. Seja o primeiro a comentar.

Leia Também

Convênios e Benefícios

Galeria de Fotos

publicado em 26/08/2019

I ENCONTRO BENEFICENTE SINTTARESP

Jornal do Sinttaresp