X

Emissão de Boletos ACESSE

Últimas Notícias

15/10/2018

EM ENTREVISTA, SINCLAIR LOPES FAZ ALERTA IMPORTANTE AOS PROFISSIONAIS DA RADIOLOGIA

O presidente licenciado do SINTTARESP falou sobre sua trajetória e assuntos relevantes para profissão



“Não há vitórias sem lutas, muito menos conquistas sem batalhas. A vida é feita de oportunidades, e o mais importante talvez não seja saber somente aproveitá-las, mas também criá-las!”

Seguindo esta reflexão, Sinclair Lopes abordou tópicos de grande repercussão. O primeiro deles está relacionado com a “união” da nossa Categoria, ou melhor, a falta dela. Recentemente, esteve como candidato a Deputado Estadual, e durante sua campanha enfatizou insistentemente de que havia entrado naquela jornada objetivando proporcionar progressos para a profissão.

Reforçou inúmeras vezes a urgência e preocupação que deveríamos ter quanto a tramitação do Projeto de Lei 770/16, que visa a exclusividade na Radiologia do Estado de São Paulo. Tentou, por muito tempo, alertar os profissionais da área sobre os riscos iminentes de extinção que estamos vivenciando. A falta de emprego, sem dúvida, seria um dos problemas que poderíamos minimizar com a modernização do nosso marco regulatório.

Infelizmente, a Classe não apoiou como deveria caso realmente se preocupasse com as questões da Radiologia. Uma pena, porém, Sinclair tem plena convicção de que fez o seu melhor ao longo dessa caminhada. Confira a entrevista abaixo.

Quem são os verdadeiros responsáveis pela invasão da profissão?

Certamente, a antiga diretoria do Conselho Nacional, presidida por Valdelice Teodoro, e a atual, por Manoel Viana, assistem à apropriação da Radiologia de forma complacente. Como resultado, vemos a profissão ser ocupada por profissionais estranhos à área. Há anos tenho denunciado essa conduta e claramente a situação só piora. Eles observam de braços cruzados a profissão ficar em ruínas.

Como prova de tal despreparo, fomos informados através da revista do CRTR - 5ª Região, que decisões judiciais limitam o poder fiscalizatório do Órgão. Se a situação já era ruim, agora só tende a piorar.

As denúncias realizadas por você juntamente com o 5º Corpo de Conselheiros do CRTR-SP culminaram em uma equivocada intervenção no Regional?

Desde que assumimos a gestão do CRTR 5ª Região, inúmeras irregularidades praticadas pelas antigas diretorias vieram à tona. Percebendo que as ilegalidades seriam divulgadas, Valdelice Teodoro, que na ocasião ocupava o cargo de presidente do CONTER, nos procurou com o intuito de estabelecer um “ACORDO” ou “um pacto de silêncio”.

Por sermos totalmente incorruptíveis, zelamos pela transparência, trazendo ao conhecimento da Categoria toda a “sujeira” que o Conselho Nacional tentou esconder dos profissionais das Técnicas Radiológicas.

É válido reforçar que as fraudes das diretorias anteriores deixaram os cofres da Autarquia com um rombo milionário, fruto de anos de descaso com os princípios da administração pública.

Em consequência das nossas denúncias, as Polícias Civil e Federal, bem como o Ministério Público Federal passaram a investigar as possíveis condutas lesivas praticadas por aqueles senhores, que por anos foram acobertados pela entidade.

Convencidos de que era o nosso dever apontar todas as ilegalidades encontradas, também protocolamos um dossiê com mais de 700 páginas na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle (CFFC) da Câmara dos Deputados, o qual continha uma série de escândalos acerca do Conselho Nacional, como por exemplo:
  • Viagens às custas do dinheiro da Classe para o exterior;
  • Irregularidades nos repasses de Jetons, Diárias e Auxílios de Representação;
  • Portal da Transparência em desacordo com as normas previstas na Lei de Acesso à Informação;
  • Improbidade Administrativa;
  • Fraudes nas Eleições CONTER, que definiram o 7° Corpo de Conselheiros;
  • Suspeitas de favorecimento na escolha do Sr. Fernando Gerber no cargo de Presidente da Comissão Eleitoral, uma vez que o mesmo foi condenado e executado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) por diversas irregularidades como, por exemplo, na concessão de diárias e passagens aéreas;
  • Ilicitudes na reforma do imóvel do Conselho Nacional.
Desde então está em tramitação, a PFC 167/2018, que prevê realizar uma fiscalização, com o auxílio do Tribunal de Contas da União (TCU), para apurar as possíveis irregularidades financeiras cometidas pelo CONTER e o Conselho Regional dos Técnicos em Radiologia da 5ª Região - São Paulo.

Mas, ao que parece, a conduta ética do 5º Corpo de Conselheiros causou um grande desconforto ao Sistema, que culminou assim no processo de intervenção do CRTR-SP. Acredito ser essencial ressaltar que o processo de intervenção acumula diversas irregularidades que já estão sendo averiguadas na justiça através do processo nº 5005767-49.2017.4.03.6100.






Quais momentos você considera marcantes na sua luta em favor da Classe?

Sempre lutei pelo que acredito e nunca fui um “ativista de sofá”, já que, para mim, as mais importantes conquistas da Classe começam nas ruas. Por isso, acho necessário relembrar do ato histórico que organizei e participei em frente ao CONTER, no dia 8 de outubro de 2015, em Brasília. Mobilizamos um número expressivo de profissionais das Técnicas Radiológicas para criticar a postura omissa do Conselho Nacional. Ao todo foram necessários 10 ônibus para levar todos os manifestantes. Entre as principais reinvindicações destaca-se, justamente, a retirada dos profissionais estranhos da Radiologia, posturas mais incisivas de fiscalização do exercício ilegal da profissão e eleições diretas.


Em 18 de dezembro de 2013, também estive à frente de um importante ato em frente ao CRTR-SP. Unida para dizer “Não à Corrupção”, comparecemos em peso à sede do Conselho Regional, para pedir transparência e exigir mudanças da então diretoria.


Gostaria de deixar uma mensagem à Categoria?

Na verdade, deixo o meu conselho para que todos reivindiquem com veemência dos candidatos que elegeram, melhores condições de trabalho, oportunidades, e novas vagas de emprego. Sugiro, também, que cobrem daqueles que tanto “atacaram” a minha candidatura. Quem sabe eles não tenham uma solução eficiente para todas as dificuldades que a Categoria está enfrentando?

Espero que essa mensagem conscientize e sirva de alerta para o fato de que enquanto não tivermos união, não sairemos vitoriosos das batalhas da nossa profissão.

Sigo licenciado do cargo de presidente desta entidade sindical, mas sei que os demais diretores estão fazendo um bom trabalho e assim continuarão!
Mais Notícias
« voltar 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 avançar »
www.infosind.com.br