X

Emissão de Boletos ACESSE

Últimas Notícias

10/11/2017

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PEDE O ARQUIVAMENTO DE DENÚNCIAS REALIZADAS POR CARLOS DA SILVA CONTRA O SINTTARESP POR FALTA DE PROVAS

Como consequência de suas falsas afirmações, Carlos da Silva terá que responder a dois processos por danos morais e duas queixas-crime


Foto: Divulgação

Apesar das represálias, a verdade sempre vem à tona. Não importa quantas denúncias, ou discursos de ódio sejam incitados pelo Sr. CARLOS DA SILVA, a Justiça prevalece, e neste caso, o Ministério Público do Trabalho pediu o arquivamento das denúncias iniciadas pelo Sr. Carlos por acreditar que NÃO EXISTIU NENHUMA IRREGULARIDADE POR PARTE DO SINTTARESP.

A atual gestão foi acusada de praticar condutas antissindicais, entre outras irregularidades associadas a ações voltadas para o próprio Órgão e outras empresas. Entretanto, mesmo com a perseguição declarada de Carlos ao presidente da Entidade, AS ACUSAÇÕES NÃO PASSARAM DE PALAVRAS VAZIAS E SEM VALOR.

O Sr. Carlos da Silva não tem moral para acusar a atual administração do SINTTARESP, que se dedicou ao máximo para LIMPAR TODA A SUJEIRA deixada pela sua antiga gestão na presidência do Sindicato, quando assumiu após a renúncia de Aristides Saniel Ferreira, em 2007, e quando foi delegado do CRTR-SP da região do ABC.

As atitudes ilegais já começaram por aí, uma vez que Carlos jamais poderia ter assumido o cargo da presidência, uma vez que de acordo com o estatuto da Entidade que obedece a linha sucessória direta, quem deveria ter assumido o cargo na época era o secretário geral.

Percebe-se então que havia o interesse do antigo presidente em nomear Carlos como sucessor para continuar realizando atitudes ilícitas à frente da Entidade!

COMO CONFIAR EM DENÚNCIAS PROFERIDAS POR ALGUÉM COM UM PASSADO TÃO SUJO?

Mesmo diante das irregularidades praticadas pelo mesmo, que culminaram em um Sindicato desvalorizado, inoperante e em completo declínio, Carlos da Silva após deixar o Órgão entrou com um pedido na Justiça que solicitava obter novamente o direito de associar-se ao SINTTARESP!

Este foi então o início das decisões negativas do Ministério Público do Trabalho em relação aos pedidos de Carlos, uma vez que negou a ação e proibiu que o mesmo fizesse parte novamente do Sindicato.

Processos por danos morais e queixas-crime:

O atual Corpo de Conselheiros do CRTR-SP também constatou diversas irregularidades realizadas pela gestão em que o Sr. Carlos permaneceu, um total de 12 anos, período em que o ex-delegado da região do ABC fez parte de diversos escândalos.

Em represália, o mesmo realizou uma denúncia ao CONTER (Órgão extremamente ligado ao Sr. Carlos da Silva que não possui imparcialidade para aderir a tal denúncia) para a abertura de um processo administrativo que pudesse comprovar o crime de improbidade administrativa.

Levando em consideração todas as consequências danosas que estas denúncias caluniosas causaram, foram judicializadas duas Ações Indenizatórias por Danos Morais de n° 5005850-65.2017.4.03.6100 e 10044579120178260348 contra o Sr. Carlos da Silva, além de duas queixas-crime por Calúnia de n° 0013022-94.2017.4.03.6181 e 10091311520178260348.

O crime de Calúnia acontece não somente quando o autor está ciente de que está proferindo falsas afirmações, mas sim quando está incerto sobre o que alega para que então assuma todas as consequências por ferir a integridade moral alheia. A PENA PREVISTA É DE DETENÇÃO, DE 6 (SEIS) MESES À 2 (DOIS) ANOS E MULTA.

O fato é que por mais que levantamentos falsos sejam proferidos contra a atual gestão, a verdade apareceu e o Ministério Público do Trabalho pediu o arquivamento do Inquérito Civil nº 83/2014 por não comprovar as irregularidades acusadas.

Que isso sirva de aviso para o Sr. Carlos e para e os demais que fazem parte de uma oposição sensacionalista de denúncias sem fundamento que não terão sucesso, e a justiça sempre prevalecerá.

 
ESTE É O ÔNUS DA ACUSAÇÃO SEM PROVAS!

AINDA TERÁ QUE RESPONDER POR SUAS MENTIRAS NA JUSTIÇA SR. CARLOS!




Mais Notícias
« voltar 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 avançar »
www.infosind.com.br